Cinefilia - UOL Blog
Monólogos Pré-Morte

Blade Runner entrou para a história como uma das melhores ficções-científicas do Cinema. Não à toa, já que o filme é uma delirante visão de um futuro existencialista, no qual o homem brinca de Deus e cria máquinas à sua semelhança, as quais se revoltam por simplesmente desejarem viver. Para tal, Ridley Scott dirigiu alguns dos diálogos mais belos num filme do gênero, que culminam na belíssima cena final na qual Decard toma uma aula de humanidade do andróide Roy.

Pois esse e outros monólogos pré-morte foram selecionados pelo usuário The Hummer, do forum Hangar Network, numa lista muito boa que vai de Beleza Americana a Star Trek, passando pelos clássicos absolutos Apocalypse Now e 2001: Uma Odisséia no Espaço.

Blade Runner está abaixo, para verem todos os outros cliquem aqui.

 

"Eu vi coisas que vocês nunca acreditariam. Naves de ataques em chamas perto da borda de Orion. Vi a luz do farol cintilar no escuro, na Comporta Tannhauser. Todos esses momentos se perderão no tempo como lágrimas na chuva. Hora de morrer."

"I’ve seen things you people wouldn’t believe. Attack ships on fire off the shoulder of Orion. I watched C-beams glitter in the dark near the Tannhauser gate. All those moments will be lost in time, like tears in rain. Time to die".

Resumo da Semana (2 a 8 fev)

O Massacre da Serra Elétrica* (The Texas Chainsaw Massacre, 1974). De Tobe Hooper

Falar que esse é um clássico do horror é chover no molhado. Melhor dizer que esta é uma obra-prima da bizarrice, em que o assassino é cruel, mas toma sopapos do pai, que o personagem mais xarope é um cadeirante, que a maldade não pára e, por último, o longa é tão trash, mas tão trash, que irá surpreender até quem espera ver sangue aos jatos - o líquido vermelho é bem escasso na verdade, por incrível que pareça. O final, não há como não citar, é icônico. Nota: 8,5

* Filme visto pela primeira vez

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, UBERLANDIA, Homem