Cinefilia - UOL Blog
Western à Brasileira

O sonho de dez entre dez amantes de música e cinema brasileiros parace estar tomando forma. O filme baseado na famosa canção do Legião Urbana, "Faroeste Caboclo", está se encaminhando. Com roteiro de Paulo Lins ("Cidade de Deus") e direção de René Sampaio, o longa começa a ser filmado ainda esse ano em Brasília e na Bahia. O orçamento é de R$ 4 milhões.

Crítica: Apocalypto

            Mel Gibson é o tipo de diretor que não aceita palpite alheio, fecha seus trabalhos em suas idéias, ainda que não se trate de um gênio. Em entrevista concedida à revista SET, ele disse que só um louco faria seus filmes.

           

            Começou a trabalhar atrás das câmeras em 1993 com o regular “O Homem Sem Face”, em dois anos vencia o Oscar de Melhor Diretor e Filme com o belo épico “Coração Valente”. Só voltou a capitanear uma fita em 2004 no controvertido “A Paixão de Cristo”, e agora lança “Apocalypto” (Idem, EUA, 2006), um filme que tem a cara de seu criador: nervoso, meticuloso, emocional e, acima de tudo, violento.

           

            Pois é assim que se guia a carreira de Gibson agora que, cada vez menos, tem interesse em atuar. Longas-metragens com um olhar bastante peculiar e sua crueza de detalhes nos momentos mais sangrentos, algo que diminui a importância daquilo que está além de meras imagens. Em “Apocalypto” isso é bem evidente. A inacreditável reconstituição de época que sua equipe fez do século XV, quase passa despercebida devido ao exagero na hora de jorrar o sangue de seus personagens. É claro que num enredo que fala sobre tribos da América Central, invasões e perseguições há de se ter cenas fortes, contudo o show de mordidas de feras no rosto de nativos e flechas transpassando corpos às vezes é gratuito. Só para comparação, em determinada altura o protagonista Pata de Jaguar (ou Jaguar Paw, como as péssimas legendas “traduzem”) acerta a cabeça de um oponente e a deixa com uma grande ferida exposta, o que se justifica pelo calor da batalha. Noutro instante uma flecha entra pela nuca de um fugitivo e sai pela boca, uma imagem totalmente desnecessária e que ainda não conta com efeitos visuais dos mais excepcionais.

 

            Mas via de regra o senhor Gibson sabe criar boas tomadas e leva tudo com mão de ferro, transformando a história simples do jovem que tenta salvar sua vida e família, enquanto é perseguido por outra tribo que incendiou sua vila, em grande espetáculo visual de ação.

 

            O longa poderia, sem perda alguma para a trama, ter uns 15 minutos a menos, saber tratar algumas resoluções com mais complexidade e diminuir a quantidade de câmeras lentas que não fazem nada além de criar estilo - duvidoso muitas vezes. Mas com criatividade – tomada subjetiva acompanha o olhar duma cabeça decepada –, boas falas – sobre posse da terra: “eu cacei aqui com meu pai, meus filhos caçam aqui comigo e caçarão depois de mim” – e correria digna dum “Máquina Mortífera”, “Apocalypto” vale o ingresso, principalmente por que não tenta ser mais do que é, resguardando-se da pretensão de ser um outro épico sobre ascensão e declínio de toda uma sociedade, como alguns andaram pensando.

 

            Dos três Oscars que o filme concorre – Maquiagem, Som e Efeitos Sonoros – é interessante perceber que apenas o de maquiagem é realmente merecedor, e que o melhor de “Apocalypto”, a direção de arte, não está relacionada. Não é exagero dizer que ele seria um páreo duro entre filmes como “Dreamgirls”, “O Grande Truque” e “O Labirinto do Fauno”.

 

Nota: 8

 

Quem será?

Depois que Katie Holmes deixou "The Dark Knight", muito se falou sobre quem iria substituí-la no papel de Rachel Dawes, paixão de Bruce Wayne. Eis que agora surge um nome com grande força, segundo o site LatinoReview, Maggie Gyllenhaal, a irmã de Jake Gyllenhaal (ambos de "Donnie Darko").

Chris Nolan começa as filmagens da continuação de "Batman Begins" ainda esse mês, o filme tem estréia marcada para julho de 2008.

Low School Musical

Depois do incrível sucesso de "High School Musical" entre pré e jovens adolescentes de todo o mundo, a Disney irá lançar um novo longa metragem com mesma temática só que nas telonas - o primeiro musical foi feito para a TV e posteriormente lançado em DVD, atingindo a marca de mais de 6 milhões de cópias vendidas.

A novidade agora é que o filme será um suspense, com fantasmas e tudo. Entitulado "Haunted High School Musical", o novo longa tem estréia prevista para 2008.

Ainda para 2007 está sendo preparado "High School Musical 2: Sing It All or Nothing!", que será exibido diretamente no Disney Channel.


Comentários de Última Hora: Um musical com jovenzinhos em meio a fantasmas? Alguém realmente acha que isso vai dar certo? E outra, será que "Thriller", do Michael Jackson, estará na trilha sonora?

"Atores", e não Atores

Ashton Kutcher

Algumas pérolas protagonizadas pelo "Ator":

OK, ele fez o esperto "Efeito Borboleta" em 2004, mas um acerto em meio a várias bombas não ajuda ninguém.

O homem em ação

A tão aguardada participação de Keith Richards na trilogia "Piratas do Caribe" tem sua primeira imagem no filme divulgada. Nela, o roqueiro está sentado tocando um violão, com uma bela barba e em meio a instrumentos (alguns quebrados) e pequenos barris (seriam de whiskey?). Confira você mesmo abaixo.

"Piratas do Caribe - No Fim do Mundo" tem estréia marcada no dia 25 de maio.

 

A foto abaixo, de dezembro do ano passado, mostra o guitarrista dos Rolling Stones junto de Johnny Depp e Martin Klebba.

Pertos do Oscar

O Sindicato dos Roteiristas do Estados Unidos premiou "Os Infiltrados" e "Pequena Miss Sunshine" como os melhores roteiros adaptado e original, respectivamente.

Os dois longas passam a ser, disparados, os favoritos ao Oscar nessas categorias, que será entregue próximo dia 25.

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, UBERLANDIA, Homem