Cinefilia - UOL Blog
A Não Dica da Semana

 

E aí galera? Tudo na paz, né? Então eu acho que vou quebrá-la durante sua leitura desse texto. Volto com a Não-Dica da Semana!

 

Tenho orgulho de lhes impedirem de ver um dos maiores indicados ao Framboesa de Ouro desse ano, “O Sacrifício”. Esse suspense insosso já começa de maneira estranha. E que fique registrado: essa estranheza não tem nada a ver com desconforto intencional de fitas como “O Bebê de Rosemary”. Durante o acidente de carros que dá início à trama, no qual o policial vivido por Nicolas Cage se envolve, uma explosão ceifa a vida de uma criancinha e sua mãe. Chama a atenção o quão mal dirigida e, principalmente, mal montada a cena é. Puro amadorismo.

Nos minutos restantes (e eles darão a sensação de que são muitos), sobra o sono que toma o lugar da tensão que o longa de Neil LaBute deveria causar. O ritmo é tortuoso e as investigações são de uma chatice sem tamanho. Isso sem falar nas risadas involuntárias arrancadas dos espectadores. Em determinada altura, o atormentado Cage vê a imagem da menina morta no parapeito do barco no qual viaja, rememorando a tragédia pela qual se culpa. Do nada, um belo caminhão espatifa a coitada (de novo). Ora, por favor. O cara tem de estar muito, mas muito traumatizado para imaginar um veículo de tal porte rodando em alta velocidade e atropelando alguém, quando ele se encontra em mar aberto. Só rindo mesmo.

Der acordo com que o arremedo de história se desenrola, tudo vai ficando mais ridículo, fazendo qualquer um imaginar como Nicolas Cage teve a audácia não só de atuar, mas também de produzir essa refilmagem bizarra do clássico B, “O Homem de Palha”, de 1973. A seqüência que finaliza o longa é de extrema infantilidade e te faz ir embora do cinema às gargalhadas com frases como “Queimem o zangão!”. Anticlímax total.

Essa onda de remakes de terrores clássicos anda rendendo, na realidade, péssimas comédias.

 

Framboesa de Ouro 1

Meus Deus, como não havia postado ainda os indicados ao Framboesa de Ouro? Imperdoável. Esse ano, os filmes com o maior número de indicações são "Instinto Selvagem 2" e "O Pequenino", com sete nomeações cada um. De todos, no entanto, chama muito a atenção a indicação dos seios desproporcionais de Sharon Stone como Pior Dupla ou Casal. O "prêmio" será entregue no dia 24 de fevereiro, um dia antes do Oscar. Abaixo, todos os indicados.

Pior Filme

BloodRayne
A Dama na Água
Instinto Selvagem 2 (ou Basically, It Stinks, Too)
O Pequenino
O Sacrifício

Pior Ator

Larry, the Cable Guy (Dan Whitney) - Larry, the Cable Guy: Health Inspector
Marlon Wayans & Shawn Wayans - O Pequenino
Nicolas Cage - O Sacrifício
Rob Schneider - Os Esquenta-Banco e O Pequenino
Tim Allen - Meu Papai é Noel 3, Soltando os Cachorros e Zoom

Pior Atriz

Hilary Duff & Haylie Duff - Material Girls
Jessica Simpson - Employee of the Month
Kristanna Loken - BloodRayne
Lindsay Lohan - Sorte no Amor
Sharon Stone - Instinto Selvagem 2

Pior Ator Coadjuvante

Ben Kingsley - BloodRayne
Danny DeVito - Um Natal Brilhante
David Thewlis - Instinto Selvagem 2
M. Night Shyamalan - A Dama na Água
Martin Short - Meu Papai é Noel 3

Pior Atriz Coadjuvante

Carmen Electra - Uma Comédia Nada Romântica e Todo Mundo em Pânico 4
Jenny McCarthy - Todas Contra John
Kate Bosworth - Superman - O Retorno
Kristin Chenoweth - Um Natal Brilhante, A Pantera Cor-de-Rosa e Férias no Trailer
Michelle Rodriguez - BloodRayne

Pior Dupla/Casal

Hilary Duff & Haylie Duff - Material Girls
Nicolas Cage e sua fantasia de urso - O Sacrifício
Os seios desproporcionais de Sharon Stone - Instinto Selvagem 2
Shawn Wayans & Kerry Washington ou Marlon Wayans - O Pequenino
Tim Allen & Martin Short - Meu Papai é Noel 3

Framboesa de Ouro 2

Pior Refilmagem ou Plágio

A Pantera Cor-de-Rosa
O Pequenino (plágio do desenho do Pernalonga Baby Buggy Bunny, de 1954)
Poseidon
O Sacrifício
Soltando os Cachorros

Pior Continuação ou Pré-Continuação

Garfield 2
Instinto Selvagem 2
O Massacre da Serra Elétrica: O Início
Meu Papai é Noel 3
Vovó... Zona 2

Pior Direção

Keenan Ivory Wayans - O Pequenino
M. Night Shyamalan - A Dama na Água
Michael Caton-Jones - Instinto Selvagem 2
Ron Howard - O Código Da Vinci
Uwe Boll - BloodRayne

Pior Roteiro

BloodRayne
A Dama na Água
Instinto Selvagem 2
O Pequenino
O Sacrifício

Pior Desculpa para Entretenimento Familiar

Férias no Trailer
Garfield 2
Meu Papai é Noel 3
Um Natal Brilhante
Soltando os Cachorros

Mais polêmica

Eu fico bestificado com a mentalidade estadunidense. Se lembram de quando falei sobre o fime "Hounddog" com Dakota Fanning? Pois bem, A Liga Católica da América fez uma solicitação ao Departamento de Justiça dos Estado Unidos para que investigue a produção. Segundo a porta-voz da organização, eles temem que o filme incentive a pedofilia, ao mostrar uma garota de 12 anos sendo estuprada.

Certo, desde quando pedófilos precisam de incentivo para barbarizarem por aí? "Se algo nos incomoda ainda mais é que a mãe e a assistente-social dessa garota tenham autorizado uma menina de doze anos a filmar algo assim só porque ela pode ganhar um Oscar", questiona Kiera McCaffery em nome da Liga Católica.

Puro puritanismo exacerbado ou oportunismo para uma divulgação grátis da organização? O fato é que Rede contra o Estubro, Abuso e Incesto se declarou favorável ao longa justamente por chamar a atenção do público para esse problema.

Por polemizar esse tipo de questão, a tal Liga se esquece que isso causará cada vez mais curiosidade em relação a "Hounddog", o que particularmente acho interessante, minha visão é a mesma da Rede contra Estupro. O contrário é fingir que esse problema não existe.

Segundo foi divulgado, a tal cena se passa no escuro, mostra apenas rosto, ombros, mãos e pés da atriz e que nenhuma cena de nudez foi gravada, o que descarta o risco de qualquer imagem indevida de Dakota venha a ser exposta na internet, por exemplo.

Velhos não, senhores

De acordo com o site Extra, Steven Spielberg convidou Clint Eastwood para um papel de vilão no filme de Indiana Jones. O diretor de "Menina de Ouro", que esse ano completa 77 anos, se juntaria aos também veteranos Harrison Ford, 65 anos, e Sean Connery, também 77.

A média de idade só se eleva.

Oscar 1

Saiu. Salma Hayek e Sid Ganis, presidente da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, divulgaram hoje os indicados ao Oscar 2007. E pelo número de nomeações a "Cartas de Iwo Jima", será que Scorsese vai perder de novo o prêmio de Melhor Diretor para Eastwood? Penso que não, contudo a Academia mostra mesmo seu amor por Clint. Correndo por fora, mas com seu trabalho altamente cotado para o prêmio de Melhor Filme, Alejandro González Iñárritu pode passar a perna nos dois veteranos. Fica aqui minha nota de alegria pela indicação de Paul Greengrass como diretor no triste e forte "Vôo United 93".


Quanto aos filmes, tenho grandes dúvidas, mas a aposta fica mesmo para "Babel". Mas não ficaria nem um pouco triste se "Os Infiltrados" vencesse. E como já disse mais acima, "Cartas de Iwo Jima" tem boas chances. O azarão da vez é "Pequena Miss Sunshine". Ele ocupa o lugar de "independente-de-destaque-do-ano".


Ator. Minha aposta é Leonardo DiCaprio. Primeiro porque, como aconteceu com Sean Penn em 2004, ele teve dois filmes de grande destaque no ano passado e um deles invariavelmente lhe deu uma indicação - naquele ano Penn levou por "Sobre Meninos e Lobos". A bola da vez é "Diamante de Sangue", um filme interessante com atuações fora de série. Os dois que podem assustar DiCaprio são Forest Whitaker, que vem ganhando muitos prêmios por "O Último Rei da Escócia" e Will Smith por "À Procura da Felicidade", típico drama de Oscar.


Com as atrizes nada me tira da cabeça que Hellen Mirren irá levar por "A Rainha", também pudera, ela anda ganhando tudo! Mas gostei da indicação de Meryl Streep por "O Diabo Veste Prada". E também é bom ver Penélope Cruz entre as concorrentes.


O que mais me chamou a atenção, na verdade, foi a nomeação de Abigail Breslin de apenas 10 anos – em abril ela faz 11 – na categoria Melhor Atroz Coadjuvante por "Pequena Miss Sunshine". Mas como de costume no Oscar, criança não leva – salvo raras exceções – e, sim, novatas com um pouco mais de idade, no caso, Jennifer Hudson, de “Dreamgirls”.


Ainda espero que “Filhos da Esperança”, leve uma de suas três indicações – Roteiro Adaptado, Fotografia e Montagem. Ele é o grande injustiçado de 2006 na minha opinião, ao lado de "O Grande Truque". “Cinema, Aspirinas e Urubus” não foi indicado, contudo “O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias” está competindo no Festival de Berlim. Afinal de contas, nem todos vivem de Oscar.

Oscar 2

Abaixo todos os indicados da 79º Edição do Oscar, que será entregue no dia 25 de fevereiro no Kodak Theatre, em Hollywood.

 

Melhor Filme

Babel
Cartas de Iwo Jima
Os Infiltrados
Pequena Miss Sunshine
A Rainha

 

Melhor Ator

Forest Whitaker - O Último Rei da Escócia
Leonardo DiCaprio - Diamante de Sangue
Peter O"Toole - Venus
Ryan Gosling - Half Nelson
Will Smith - À Procura da Felicidade

 

Melhor Ator Coadjuvante

Alan Arkin - Pequena Miss Sunshine
Djimon Hounsou - Diamante de Sangue
Eddie Murphy - Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
Mark Wahlberg - Os Infiltrados

Jackie Earle Haley - Pecados Íntimos

 

Melhor Atriz

Helen Mirren - A Rainha
Judi Dench - Notas Sobre um Escândalo
Kate Winslet - Pecados Íntimos
Meryl Streep - O Diabo Veste Prada
Penélope Cruz - Volver

 

Melhor Atriz Coadjuvante

Abigail Breslin - Pequena Miss Sunshine
Adriana Barraza - Babel
Cate Blanchett - Notas Sobre um Escândalo
Jennifer Hudson - Dreamgirls - Em Busca de um Sonho

Rinko Kikuchi - Babel

 

Melhor Direção

Alejandro González Iñárritu - Babel
Clint Eastwood - Cartas de Iwo Jima
Martin Scorsese - Os Infiltrados
Paul Greengrass - Vôo United 93
Stephen Frears - A Rainha

 

Melhor Roteiro Original

Babel
Cartas de Iwo Jima
O Labirinto do Fauno
Pequena Miss Sunshine
A Rainha

 

Melhor Roteiro Adaptado

Borat
Filhos da Esperança
Os Infiltrados
Notas Sobre um Escândalo
Pecados Íntimos

continua indicações

Melhor Filme de Animação

Carros
A Casa Monstro
Happy Feet: O Pingüim

 

Melhor Direção de Arte

O Bom Pastor
Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
O Grande Truque
O Labirinto do Fauno
Piratas do Caribe: O Baú da Morte

 

Melhor Fotografia

Dália Negra
Filhos da Esperança
O Grande Truque
O Ilusionista
O Labirinto do Fauno

 

Melhor Figurino

O Diabo Veste Prada
Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
A Maldição da Flor Dourada
Maria Antonieta
A Rainha

 

Melhor Montagem

Babel
Diamante de Sangue
Filhos da Esperança
Os Infiltrados
Vôo United 93

 

Melhor Maquiagem

Apocalypto
Click
O Labirinto do Fauno

Melhor Trilha Sonora Original

Babel
O Bom Pastor
O Labirinto do Fauno
Notas Sobre um Escândalo
A Rainha

 

Melhor Canção Original

Carros - "Our Town"
Dreamgirls - Em Busca de um Sonho - "Listen"
Dreamgirls - Em Busca de um Sonho - "Love You I Do"
Dreamgirls - Em Busca de um Sonho - "Patience"
Uma Verdade Incoveniente - "I Need to Wake Up"

+ indicados

Melhor Edição de Som

Apocalypto
Cartas de Iwo Jima
A Conquista da Honra
Diamante de Sangue
Piratas do Caribe: O Baú da Morte

 

Melhor Som

Apocalypto
A Conquista da Honra
Diamante de Sangue
Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
Piratas do Caribe: O Baú da Morte

 

Melhores Efeitos Visuais

Piratas do Caribe: O Baú da Morte
Poseidon
Superman - O Retorno

 

Melhor Filme Estrangeiro

After the Wedding
Dias de Glória
O Labirinto do Fauno
As Vidas dos Outros
Water

 

Melhor Documentário

Deliver Us From Evil
Iraq in Fragments
Jesus Camp
My Country, My Country
Uma Verdade Incoveniente

 

Melhor Documentário – Curta-Metragem

The Blood of Yingzhou District
Recycled Life
Rehearsing a Dream
Two Hands

 

Melhor Curta de Animação

The Danish Poet
Lifted
The Little Matchgirl
Maestro
No Time for Nuts

 

Melhor Curta-Metragem

Binta and the Great Idea (Binta y la Gran Idea)
Éramos Pocos (One Too Many)
Helmer & Son
The Saviour
West Bank Story

Animação

Dos prováveis candidatos ao Oscar de Melhor Animação do ano, já assisti a "Era do Gelo 2", "Happy Feet: O Pingüim" e "Carros". "A Casa Monstro", que foi indicado ao Globo de Ouro, preferi ignorar. Um erro, o filme recebeu alguns bons elogios e quando resolvi procurá-lo nos cinemas já não estava mais em cartaz.

Ontem vi o DVD de "Os Sem-Floresta", outro forte candidato ao prêmio da Academia. Nem tanto pela qualidade da animação, mas por pertencer a Dreamworks, estúdio que já venceu o Oscar com "Shrek". Não, o filme não é ruim, é bem engraçadinho e conta com bons personagens, entretanto não sai da básica história de redenção e aprendizado. Vamos a ela: grupo de animais descobre que enquanto hibernavam um condomínio fechado foi construído em sua floresta. Ao mesmo tempo o guaxinim RJ se dá mal ao roubar comida de um urso e agora tem uma semana para reaver tudo que surrupiou. Obviamente ele irá se envolver com aquele grupo de animais para conseguir pagar o urso, tentando passá-los para trás. O final todos já imaginam, mas até lá são reservadas boas piadinhas e algumas lições sobre consumismo e amizade.

É impossível também não se apaixonar pelo esquilo Hammy, cuja voz original é de Steve Carell. Sua hiperatividade e meiguice conquistam qualquer um. Isso sem contar que a melhor cena de "Os Sem-Floresta" lhe pertence: para salvar a todos, RJ oferece a Hammy uma lata de energético, daqueles com muita cafeína. O resultado é uma sequência genial em câmera lenta.

Quanto ao Oscar minha aposta continua sendo "Happy Feet", apesar de "Carros" ser o Nemo da vez. Uma indicação a "Era do Gelo 2" também não seria nada mal. Veremos.

RJ e Hammy

Depois do bolo

Voltando do fim-de-semana após o meu aniversário no sábado!


Mas então, assisti a três filmes de sexta-feira pra cá e logo, logo ponho no ar a crítica de "O Ano em que Meus Pais Saíram de Férias".

Os outros filmes aos quais assisti foram "O Chamado"  e "A Casa dos 1000 Corpos".

"O Chamado" foi repeteco, já o vi duas vezes, mas é estranho o fascínio (ou medo) que esse terror me causa. Se bem que o original "Ringu" não precisa de metade das firulas usadas na refilmagem para causar a mesma tensão - além de ter um final aberto e mal. Todavia é muito bom de se ver.

Agora "A Casa dos 1000 Corpos" é uma pérola do trash. Tem todos aqueles elementos que os fãs do gênero amam. Psicopatia, garotas indefesas, violência gráfica seguida de muito sangue, uma pitada ou outra de sexo e gente muito estranha. Mas o que chama bastante a atenção é a direção de Rob Zombie, ele mesmo, o cantor e ex-vocalista do White Zombie. Um plano em particular se destaca: quando o personagem de Bill Moseley, Otis, massacra os policiais que estão a procura de quatro jovens desaparecidos. A última morte é marcada por um movimento de câmera de extrema elegância que fita o tiro disparado pelo assassino de longe e do alto. Aliás, é um tiro aguardado com certa aflição, depois de bons segundos.

Filme realmente doentio e sádico, com edição enlouquecida. Vai muito além de baboseiras como "O Albergue".

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, UBERLANDIA, Homem