Cinefilia - UOL Blog
O melhor de dois mundos

Al Pacino voltará a trabalhar com o diretor Andrew Niccol depois de cinco anos do lançamento de "S1m0ne". O longa que marca a segunda parceria da dulpa será "Dali & I: The Surreal Story", cinebiografiado pintor surrealista Salvador Dali.

Na verdade, o longa aborda a história do artista a partir da década de 1960 e Pacino entra nessa como o próprio mestre espanhol. As filmagens iniciam-se em junho.


Comentário de Última Hora: Al Pacino vivendo Salvador Dali, com roteiro e direção do cara que criou "O Show de Truman" e "O Senhor das Armas"? Desde já é um fortíssimo candidato a filme do ano, mesmo que seja do ano que vem!

Globo de Ouro 1

O assunto é Globo de Ouro. Alguns vencedores desse ano me surpreenderam, outros foram óbvios. No meu comentário do dia 2 desse mês, dei alguns poucos palpites. Scorsese levou mesmo o prêmio, mas seu "Os Infiltrados" perdeu para "Babel" na categoria Melhor Filme de Drama. O musical "Dreamgirls" levou o prêmio de Melhor Filme Comédia ou Musical. "O Labirinto do Fauno" perdeu para "Cartas de Iwo Jima" como Melhor Filme Estrangeiro, o que é uma pena. Assim como "Carros" ter vencido "Happy Feet", como Melhor Animação. O longa da Pixar não tem nada demais, apesar de ser agradável. Já a produção de George Miller é cheia de graça e emocionante.


Mas o que mais me surpreendeu foi Sacha Baron Cohen levar a estatueta de Melhor Ator de Comédia ou Musical. Não que esteja reclamando, mas em meio a astros como Johnny Depp ("Piratas do Caribe: O Baú da Morte") e Will Ferrell ("Mais Estranho que a Ficção"), não imaginaria que a grande gozação do modo de vida americano de "Borat" pudesse vencer.


O homenageado da noite foi Warren Beatty.

   

Jennifer Hudson, Warren Beatty e Penélope Cruz

Globo de Ouro 2

Abaixo, a lista dos vencedores no cinema do 64º Globo de Ouro, entregue ontem:

Melhor Filme - Drama – Babel
Melhor Filme - Musical/Comédia - Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
Melhor Direção - Martin Scorsese, Os Infiltrados
Melhor Roteiro - Peter Morgan, A Rainha
Melhor Atriz – Drama - Helen Mirren, A Rainha
Melhor Ator - Drama - Forest Whitaker, O Último Rei da Escócia
Melhor Atriz - Musical/Comédia - Meryl Streep, O Diabo Veste Prada
Melhor Ator - Musical/Comédia - Sacha Baron Cohen, Borat
Melhor Atriz Coadjuvante - Jennifer Hudson, Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
Melhor Ator Coadjuvante - Eddie Murphy, Dreamgirls - Em Busca de um Sonho
Melhor Canção Original - "The Song of the Heart", Prince Rogers Nelson, Happy Feet
Melhor Trilha Sonora Original - Alexander Desplat, The Painted Veil
Melhor Animação - Carros
Melhor Filme Falado em Língua Estrangeira - Cartas de Iwo Jima, Estados Unidos/Japão

   

Adulto?

Uma nova polêmica está no ar. A cena de estupro protagonizada por Dakota Fanning, de 13 anos, no filme "Hounddog", foi motivo de um grande debate na indústria do cinema. Contudo, a própria mãe da garota a apoia e, dizem, a cena não é tão expositiva.

Em 2002, "Irreversível", de Gaspar Noé, tirou muita gente das salas em sua exibição no Festival de Cannes. O motivo era uma cena de estupro de, aproximadamente, dez minutos. Devido ao conteúdo pesado do drama, Noé foi acusado de sadismo.

A jovem Dakota, que se destacou em "Uma Lição de Amor", recentemente participou de "Guerra dos Mundos" e está em cartaz com o infantil "A Menina e o Porquinho".

A Lista dos 7 + aguardados (Janeiro)

Diamante de Sangue
A Menina e o Porquinho 
Uma Noite no Museu 
Mais Estranho que a Ficção

O Tigre e a Neve
Babel
Apocalypto


Sem ordem de preferência.

Crítica: Uma Noite no Museu

 

É bem verdade que em “Uma Noite no Museu” (Night at the Museum, EUA, 2006), poderia haver um pouco mais de complexidade, mas isso seria pedir demais para um filme absolutamente lúdico, que não tenta ser outra coisa em momento algum. É diversão pela diversão.

 

Então reserve muita pipoca e refrigerante para se distrair com as aventuras do guarda-noturno Larry Daley (Bem Stiller) em meio às figuras históricas que ganham vida durante a noite no Museu de História Natural de Nova Iorque. Indicado para aqueles momentos em que não se quer pensar e sim arejar a cabeça, “Uma Noite no Museu” ainda tem o trunfo de um elenco excepcional. Robin Williams como Theodore Roosevelt se sai com a dose certa de açúcar (e bem mais contido que o normal). Steve Coogan e Owen Wilson criam uma dupla improvável, mas muitíssimo engraçada. Stiller se mantém correto e o trio formado por Dick Van Dike, Mickey Rooney e Bill Cobbs roubam muitas cenas.

 

Contudo, as atrações principais são mesmo os efeitos especiais e as situações de riso criadas com as estátuas do local e seus animais. Dois momentos se destacam. Primeiro, a troca de tapas entre Stiller e o macaco Dexter, depois o esforço homérico dos pequeninos vividos por Wilson e Coogan para esvaziar um pneu duma van.

 

Graça, leveza, aventura e efeito visuais. Receita do sucesso de “Uma Noite no Museu”. Não procure nada além disso que você se surpreenderá com um grande sorriso no rosto.

 

Nota: 7,5

 

Nicolas Cage em Grindhouse

Para os que não aguentam mais esperar pela estréia de "Grindhouse", filme que reúne Quentin Tarantino e Robert Rodriguez, as últimas notícias só fazem aumentar as expectativas.

Depois do anúncio de Edgar Wright ("Todo Mundo Quase Morto") e Rob Zombie ("Rejeitados pelo Diabo") como dois dos cineastas a fazerem trailers de filmes falsos para a produção, junta-se à turma Nicolas Cage. Ele será dirigido por Zombie em "Werewolf Women of the SS", e viverá um certo Dr. Fu Manchu.

A moda é...

As cinebiografias de grandes nomes da música estão mesmo na moda. Foi com Ray Charles e Johnny Cash, está sendo com Marvin Gaye e Ian Curtis e será, como não podia deixar de ser, com Kurt Cobain.

A viúva do líder do Nirvana, Courtney Love, acaba de anunciar um filme contando a vida do cantor. O elenco já esta sendo escolhido. Segundo a própria Courtney, a mulher que irá interpretá-la é linda e que os fãs não se decepcionarão com o escolhido para encarnar Cobain. Não há previsão para o início das filmagens.

Quem quiser conferir, em março será lançado em DVD, "Últimos Dias", de Gus Van Sant, drama baseado na carreira de Cobain.

Killers grava Joy Division

O grupo The Killers vai gravar a música "Shadowplay", do Joy Division, para o filme "Control", cinebiografia de Ian Curtis. Ainda não há data de estréia comercial do longa dirigido por Anton Corbijn.

As primeiras faíscas já foram criadas devido o atrito entre o New Order, formado pelos ex-companheiros de Curtis no Joy Division, e Corbijn. Segundo os músicos, o cineasta estaria se intrometendo no processo de gravação das músicas para a trilha do filme. O ator Sam Riley viverá o protagonista.

Recentemente o cineasta Tim Burton filmou o clipe de "Bones" para o Killers.

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, UBERLANDIA, Homem